O Portal do Geólogo
CUIDADO!!! A GEOLOGIA É ALTAMENTE CONTAGIOSA E PODE SER INCURÁVEL
voltar ao Portal do Geólogo

 

A estratégia da Vale: concorrência desleal, dumping ou simplesmente burrice?

 

 por Pedro Jacobi

 

Um tiro no pé

 
Acreditando que seria fácil derrotar os demais mineradores a Vale, Rio e BHP usaram a estratégia da bomba de nêutrons: matar os combatentes e se apoderar dos ativos destes, que no caso do minério de ferro é o mercado. 

Eles não podiam estar mais errados!

Em um assunto complexo que envolve políticas e macroeconomia muita coisa pode dar errado.

O que poucos previam é que a China iria desacelerar que as siderúrgicas iriam comprar menos e que, mesmo no prejuízo, muitos mineradores continuariam vendendo seu minério de ferro. Esta conjunção de fatores deprimiu o preço muito além do imaginado. Basta ver as declarações recentes dos CEOs das três grandes e veremos que nenhum deles jamais acreditou em um preço abaixo de US$80/t... 

Todos erraram e erraram feio.

Os mineradores estão se mostrando muito mais resilientes do que jamais foi previsto. Muitos tinham nas suas jazidas, blocos de mais alto teor que poderiam ser lavrados a custos menores. Eles ainda continuam no jogo.

 

Carajas truck

 

Todos cortaram custos, otimizaram, maximizaram e renegociaram. Um número significativo, bem maior do que o esperado, ainda tem fôlego para continuar.

Se os preços voltarem a subir como é, agora, o desejo das grandes, estas mineradoras menores voltarão, também, com toda a força: revigoradas e mais fortes.

Neste caso para que terá servido essa guerra?

Enquanto isso, fieis as suas estratégias kamikaze, as três mineradoras continuam, inexoravelmente, investindo em seus megaprojetos com planos para inundar o mercado com centenas de milhões de toneladas de minério.

Será que o mercado vai deglutir esse imenso volume de minério de ferro adicional sem baixar, mais ainda, os preços?  Parece óbvio que o minério de ferro vai testar níveis bem mais baixos do que os de hoje.

Hoje o preço do 62%Fe está abaixo de US$56/t e pode cair muito mais, atingindo patamares nunca sonhados, que irão pulverizar os lucros e os valores de mercado das três grandes, impactando a capacidade destas empresas de investir como estavam prometendo fazer.

Até mesmo os recentes esforços do Governo Chinês em cortar os impostos, pela primeira vez em dois anos, não foi o suficiente para reverter a queda.

As rachaduras nos cascos, antes reluzentes, das megamineradoras, começam a aparecer. Com a perda de valor e com a queda das ações muitos investidores irão procurar segmentos mais lucrativos e o mercado poderá sofrer mais ainda do que o previsto.

O dinheiro costuma seguir aos ganhadores e, neste caso, todos são perdedores.

Neste cenário a nossa Vale ainda prioriza a estratégia de aumentar a produção ao invés de agregar valor, aumentar e otimizar os lucros. 

Historicamente essa estratégia, assim como a guerra de preços, sempre se mostrou defeituosa e prejudicial no médio prazo. Os “cases” destas guerras são ensinados nas salas de aulas dos MBAs ao redor do mundo. Infelizmente parece que os executivos do triunvirato "mataram" essas aulas... 

O que eles fizeram foi dar um verdadeiro "tiro no pé", que para muitos configura a concorrência desleal, o dumping.

Dumping, por definição é  a prática de colocar no mercado produtos abaixo do custo com o intuito de eliminar a concorrência e aumentar as quotas de mercado.

O dumping é uma prática desleal e proibida em termos comerciais e a empresa que o pratica pode estar sujeita a uma série de penalidades. 

Mas a Vale parece não querer mudar os rumos traçados.

Vale ratingEla espera que o S11D possa resgatá-la da incômoda posição de quarta maior mineradora do mundo e da vergonha de ser continuamente depreciada pelas agências de risco, de ter um valor de mercado de apenas US$29 bilhões de dólares depois de valer, pouco tempo atrás, US$200 bilhões.

No momento em que o preço do minério bate recorde negativo a mineradora aposta grande parte dos seus recursos no projeto S11D, que irá produzir 90 milhões de toneladas de minério adicionais e que consumirá US$20 bilhões em CAPEX. 

Será inteligente investir quase 70% do seu valor em um único projeto, quando o seu endividamento deve atingir mais de duas vezes o Ebitda?

Não seria melhor otimizar e adicionar valor aos seus produtos, preservando projetos de elevada qualidade como o S11D?

Ou vender o melhor minério de ferro do mundo, de reservas limitadas, sem nenhum valor agregado, a preço espúrio é uma estratégia inteligente?

É uma jogada arriscada, que nos parece pouco inteligente. Se o plano falhar, vai acabar com as fichas, já escassas, da Vale. 

A situação da Vale começa a ser preocupante, mas a esperança tem um nome: S11D.

 

 

11457

< Home 2 3 >

O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003


Veja também

Minério de ferro: o preço da ganância


Minério de ferro: preços continuam caindo ameaçando a quarta maior do mundo


Vale mais uma vez depreciada continua em queda


Vale cai e perde a posição de terceira maior do mundo 




O Portal do Geólogo

Dê uma calcita ótica, uma gema do Portal do GeólogoOportunidade ímpar: compre essa espetacular calcita ótica do Portal do Geólogo
 
11457 |    || O Portal do Geólogo |  Editor: Pedro Jacobi