O Portal do Geólogo
14/11/2019 16:40:12

Nova ameaça para a Vale: chineses vão investir US$2,8 bilhões no níquel da Indonésia



Publicado em: 28/4/2015 19:02:00

O Grupo Chinês Tsingsham planeja investir US$2,8 bilhões em uma planta de alta capacidade de gusa-níquel na Indonésia.

O gusa-níquel é a forma mais barata de processar os minérios lateríticos de baixo teor (foto). O método foi aperfeiçoado pelos chineses que conseguem transportar um minério pobre em balsas, por milhares de quilômetros, de países longínquos como a Indonésia e, mesmo assim, derrotar os grandes competidores como a Vale e a russa Norilsk.

Em 2013 a Vale estava com a divisão de níquel em crise e vinha perdendo mercado para as plantas chinesas de gusa-níquel que produziam um produto muito mais barato.

A sorte da Vale foi que o Governo da Indonésia, em 2014, baniu a exportação das lateritas niquelíferas que alimentavam a maioria das plantas chinesas, que imediatamente tiveram que fechar.

A proibição foi uma benção para a Vale. Em 2014 os preços do níquel subiram assim como a produção da mineradora, que passou a ser a maior produtora de níquel do planeta.

No entanto a sorte parece estar mudando, mais uma vez.

Empresas como a Tsingsham, que estão implantando siderúrgicas de gusa-níquel na Indonésia, poderão , novamente, tirar parte substancial do mercado da Vale.

A chinesa pretende com a nova planta produzir 2 milhões de toneladas de aço inox a partir de 2017. Esta produção é uma grande ameaça ao domínio da Vale, pois corresponde a 40% da capacidade europeia e a 5% da do mundo.

A primeira fase do projeto foi completada em março.

Além do aço inox o Grupo Chinês tem uma capacidade instalada de 300.000t de gusa-níquel que está sendo ampliada para 600.000t ainda em 2015.

Má notícia para a Vale.




Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo

  

 


mercados ferrosos minex vocesabia    2709
12.000 ANOS DE ABANDONO  um livro de Pedro Jacobi

Caro usuário do Portal do Geólogo
Se você gosta de descobertas arqueológicas inéditas no meio da Amazônia vai gostar do livro que estou lançando. É um não ficção sobre uma pesquisa real que estou fazendo.

Com o avanço do desmatamento e com o auxílio da filtragem digital em imagens de satélites, descobri nada menos do que 1.200 belíssimas construções milenares, no meio da Amazônia — totalmente inéditas.

São obras pré-históricas, algumas datadas em 6.000 anos, incrivelmente complexas e avançadas — as maiores obras de aquicultura da pré-história que a humanidade já viu.
Neste livro você se surpreenderá com essas construções monumentais, grandiosas e únicas, feitas por aqueles que foram os primeiros arquitetos e engenheiros do Brasil.
Trata-se de importante descoberta arqueológica que vai valorizar um povo sem nome e sem história. Um povo relegado a um plano inferior e menosprezado pela maioria dos cientistas e pesquisadores.

Dele quase nada sabemos. Qual é a sua etnia, de onde veio, quanto tempo habitou o Brasil e que língua falava são pontos a debater.
No entanto o seu legado mostra que ele era: muito mais inteligente, complexo e tecnológico que jamais poderíamos imaginar.
Foram eles que realmente descobriram e colonizaram a Amazônia e uma boa parte do Brasil.
E, misteriosamente, depois de uma vida autossustentável com milhares de anos de uma história cheia de realizações eles simplesmente desapareceram — sem deixar rastros.
Para onde foram?

Compre agora!
O livro, um eBook, só está à venda na Amazon. Aproveite o preço promocional!


Jacobi Consultoria
Minerador, quer negociar a sua área, ganhar dinheiro com a mineração, atrair sócios estrangeiros ou pesquisar os minérios em sua área? Por que esperar mais?

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

Mineração: adicionar valor ou morrer tentando... 3/9

Filipinas em guerra pelo meio ambiente 1/8

A liquidação da Mirabela Nickel 20/6

Cientistas descobrem que adaga de Tutankamon é feita de meteorito 6/2

Vale: Murilo Ferreira na mira de Temer 6/2

Estudo em meteoritos mostra que oxigênio era abundante na atmosfera terrestre primitiva 5/11

Morre aos 56 anos Roger Agnelli, o executivo que colocou a Vale na lista das maiores do mundo 20/3

Iniciativa privada a um passo do Hélio-3 5/1

Que tal dar um meteorito de Natal? Este aqui vai custar mais de 1 milhão de dólares... 21/12

O fim da mineração? 3/12

Janot quer manter Onça Puma fechado 3/12

A lama da Samarco e o futuro do Rio Doce 26/11

Desastre da Samarco: a lama analisada em Baixo Guandu está contaminada por arsênio 14/11

Ferrosos ou metais básicos? 14/10

O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi