O Portal do Geólogo
17/11/2019 20:23:47

Reflexão: as grandes mineradoras estão prejudicando o país onde operam, quando vendem minério de ferro sem valor agregado?



Publicado em: 24/5/2015 20:30:00

Nos últimos dias o Primeiro Ministro Australiano Tony Abbott quase iniciou um inquérito sobre a guerra do minério de ferro e seus malefícios para a economia australiana.

Uma boa parte da população e das empresas de mineração australianas estavam contrárias às estratégias da Rio Tinto e da BHP em inundar o mercado com minério barato, destruindo a concorrência e derrubando preços. Os prejuízos, só na Austrália, foram calculados em bilhões e o número de empresas quebrando e desempregando é assustador.

Depois de alguma reflexão Tony Abbott declarou politicamente que um inquérito parlamentar “iria colocar mais calor do que luz”.

Assim foi engavetado o inquérito.

Já, pelo outro lado, surgiu na Austrália, um novo e mais sério questionamento: será que as grandes mineradoras não estão vendendo o minério de ferro da Austrália, sem agregar valor, a preços aviltantes, sem se preocupar com os interesses do país e do povo?

Afinal o minério é uma propriedade dos australianos não das empresas de mineração, diz Flavio Menezes professor de economia da University of Queensland.

Flavio Meneses está certo. Esta preocupação já foi exposta e discutida aqui no Portal do Geólogo em algumas ocasiões.

Nós acreditamos que vender minérios de alta qualidade, um bem finito, por preços espúrios, sem agregar valor é um crime lesa-pátria. Acreditamos, também, que todos os recursos minerais são da União e do Povo Brasileiro e que as mineradoras, que os exploram por concessões, devem ter como objetivo claro o benefício final do povo e da sociedade. Ou seja: além do lucro existe uma função social que não pode ser negligenciada.

Desta forma a venda de minério de ferro sem adição de valor é perniciosa e prejudicial à sociedade que se vê privada dos reais lucros da conversão de minério em produtos industrializados.

Este prejuízo, que vem se acumulando nas últimas décadas, infelizmente, deve se agravar agora que os chineses estão injetando bilhões na Vale.

A contrapartida desses bilhões da China será o fornecimento de um minério brasileiro de alta qualidade tipo Brazilian Blend e S11D por um longo período de tempo: sem nenhum valor agregado. Tudo o que não poderia ocorrer.

Pense bem e responda: será isso bom para o Brasil?

A Vale, por incrível que pareça, causa inúmeros estragos à economia nacional e ao povo brasileiro, que ainda se encontra mergulhado no desemprego e na pobreza, ao vender bilhões de toneladas do minério de qualidade produzido em Carajás, nos últimos 30 anos, sem nenhum valor agregado.

Ela literalmente “entregou” o minério bruto de altíssima qualidade a preços de banana para chineses, japoneses e coreanos que usam o ferro de Carajás para gerar produtos industrializados de alta tecnologia que exportam de volta ao Brasil a preços exorbitantes.

Uma política de terceiro mundo, que nos coloca no degrau mais baixo do extrativismo mineral, onde todo o lucro da cadeia produtiva está sendo ofertado aos importadores, literalmente de graça.

Nestas décadas os executivos da Vale, muito bem pagos e sem nenhum problema na consciência, continuam celebrando a exaustão dos nossos bens minerais e a venda de um produto básico, ultrajantemente barato e sem nenhum valor adicionado.

Enquanto eles celebravam, várias gerações de brasileiros sofrem, na carne, as consequências de um lucro que jamais se realizou.

Está correto isso?

A Vale e o Brasil veja a matéria






Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo

  

 


editoriais ferrosos mercados polemicos    5343
12.000 ANOS DE ABANDONO  um livro de Pedro Jacobi

Caro usuário do Portal do Geólogo
Se você gosta de descobertas arqueológicas inéditas no meio da Amazônia vai gostar do livro que estou lançando. É um não ficção sobre uma pesquisa real que estou fazendo.

Com o avanço do desmatamento e com o auxílio da filtragem digital em imagens de satélites, descobri nada menos do que 1.200 belíssimas construções milenares, no meio da Amazônia — totalmente inéditas.

São obras pré-históricas, algumas datadas em 6.000 anos, incrivelmente complexas e avançadas — as maiores obras de aquicultura da pré-história que a humanidade já viu.
Neste livro você se surpreenderá com essas construções monumentais, grandiosas e únicas, feitas por aqueles que foram os primeiros arquitetos e engenheiros do Brasil.
Trata-se de importante descoberta arqueológica que vai valorizar um povo sem nome e sem história. Um povo relegado a um plano inferior e menosprezado pela maioria dos cientistas e pesquisadores.

Dele quase nada sabemos. Qual é a sua etnia, de onde veio, quanto tempo habitou o Brasil e que língua falava são pontos a debater.
No entanto o seu legado mostra que ele era: muito mais inteligente, complexo e tecnológico que jamais poderíamos imaginar.
Foram eles que realmente descobriram e colonizaram a Amazônia e uma boa parte do Brasil.
E, misteriosamente, depois de uma vida autossustentável com milhares de anos de uma história cheia de realizações eles simplesmente desapareceram — sem deixar rastros.
Para onde foram?

Compre agora!
O livro, um eBook, só está à venda na Amazon. Aproveite o preço promocional!


Jacobi Consultoria
Minerador, quer negociar a sua área, ganhar dinheiro com a mineração, atrair sócios estrangeiros ou pesquisar os minérios em sua área? Por que esperar mais?

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

Mineração: as melhores apostas de 2016 20/1

S11D, o sonho da Vale, entra em produção 18/1

Bons ventos na mineração: o minério de ferro explode em 2017 16/1

Trump pode ser o catalizador de um novo boom na mineração 10/11

Efeito Trump: Minério de ferro em alta recorde 11/10

Mineração: adicionar valor ou morrer tentando... 3/9

Conselhos ao geólogo recém-formado 8/9

Brazil Resources supera 480% no ano: analistas apostam em 1.900% ainda em 2016 18/7

O dilema da Vale 20/6

Brazil Resources: como comprar muito com tão pouco 15/6

Samarco, um caso mal resolvido 14/6

Mineração: como destruir 32% de todo o CAPEX investido 6/8

Por que a Vale ainda é uma boa aposta, mesmo com uma dívida de 116 bilhões de reais? 6/7

Vale: Murilo Ferreira na mira de Temer 6/2

O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi