O Portal do Geólogo
26/4/2019 05:05:33

Petrobras: agonia e dor



Publicado em: 20/1/2016 17:20:00

Os acionistas da Petrobras estão desesperados.

Somente nos últimos dez meses as ações da empresa caíram 67% (PETR4).

Eles, desconcertados, titubeiam entre vender e assumir um gigantesco prejuízo ou esperar que as coisas melhorem, podendo tomar um tombo muito maior.

Somente hoje as ações já afundaram 8% em uma queda livre que ainda não vê o solo.

O que dizer a estes acionistas? Que as coisas vão melhorar?

A maioria é composta por pequenos investidores que foram convidados pelo governo para colocar suas poupanças e fundos de garantia em uma estatal que “com certeza seria uma das maiores e mais lucrativas do mundo”.

Naquela época o preço do barril estava cotado acima de US$100 e a petroleira era uma das dez maiores do mundo.

Hoje com o preço do barril do Brent cotado em apenas US$28,08, muitos produtores começam a ver a maioria de sua produção entrar no vermelho.

É, infelizmente, o nosso caso.

O Pré-sal, que era a grande aposta da Petrobras, está se tornando inviável. Mesmo com os esforços da Petrobras, de baixar os custos, a maioria, se não todos os poços do pré-sal estão dando prejuízo. Há poucos meses atrás os custos médios do pré-sal estavam em torno de US$45 o que acenava como uma promessa de desastre se os preços do petróleo caíssem, como caíram.

Mesmo assim as notícias são desencontradas.

Poucos meses atrás a Diretora de Exploração e Produção da Petrobras, Solange Guedes, em uma palestra sobre o Pré-sal afirmou, com todas as letras, que o Pré-sal é “viável” e que tem um custo de produção de nove dólares por barril” .

Como não podia ser diferente a notícia impactou a mídia e milhares de investidores, ufanistas e desinformados, acreditaram nos números da diretora. Eles correram para comprar ações da Petrobras apostando tudo na palavra de Solange.

O que se viu, desde então, é que a empresa está a beira do colapso, com pouco caixa, tendo de vender os seus principais ativos para pagar as dívidas. A promessa dos lucros estratosféricos, de quem produz a nove dólares, não se concretizaram.

Quem comprou micou!

Esta senhora devia ser processada pelos acionistas por divulgar informações inverídicas que vieram a prejudicar tantos em tão pouco tempo.

Veja só o tamanho da besteira.

Se o pré-sal estava produzindo o barril a US$9 o faturamento diário da Petrobras, só do pré-sal, (na época o barril estava a US$60) seria de US$36milhões ou US$13 bilhões por ano.

Se isso fosse verdade a Petrobras estaria nadando em dinheiro! Afinal ela produz mais de 2,1 milhões de barris de petróleo por dia sendo 767 mil barris do pré-sal.

Infelizmente produzir só não basta. É preciso produzir economicamente!

Mas, como todo o acionista da Petrobras bem sabe esta produção toda não está sendo suficiente para pagar as dívidas e os projetos. As refinarias foram abandonadas e o desemprego pavimenta as vias onde a Petrobras trafegava.

A empresa deve sete vezes mais do que o seu valor de mercado que minguou para os 66 bilhões de reais de hoje.

Será a hora de comprar?

Possivelmente não!

As ações estão baratas, sem dúvida, mas existem muitas nuvens pesadas no caminho da petroleira. De um lado a sombra da corrupção, do outro os preços em queda, a possibilidade de novos rebaixamentos e o pior: a continuidade da ação perniciosa e intervencionista de um governo ineficiente.

A situação é tão drástica que mesmo com a PETR4 cotada aos R$4,30 de hoje a tarde os analistas teimam em não recomendar a compra.

Se você é acionista e está pensando em vender é bom esperar um pouco mais.

O fundo deste poço não está longe e sempre é bom observar que a Petrobras lucra com os preços inflacionados dos combustíveis no mercado interno. Lembre-se que a empresa importa petróleo bruto, diesel, nafta e derivados baratos que são refinados e convertidos em produtos caríssimos aqui no Brasil...

Bom para a Petrobras que pode simplesmente se tornar uma refinadora/revendedora monopolista, ruim para nós que temos que pagar essa conta.

Enquanto isso, mesmo em agonia, espere pela virada da mesa.




Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo

  

 


editoriais energia geoestatais polemicos    2872
12.000 ANOS DE ABANDONO  um livro de Pedro Jacobi

Caro usuário do Portal do Geólogo
Se você gosta de descobertas arqueológicas inéditas no meio da Amazônia vai gostar do livro que estou lançando. É um não ficção sobre uma pesquisa real que estou fazendo.

Com o avanço do desmatamento e com o auxílio da filtragem digital em imagens de satélites, descobri nada menos do que 1.200 belíssimas construções milenares, no meio da Amazônia — totalmente inéditas.

São obras pré-históricas, algumas datadas em 6.000 anos, incrivelmente complexas e avançadas — as maiores obras de aquicultura da pré-história que a humanidade já viu.
Neste livro você se surpreenderá com essas construções monumentais, grandiosas e únicas, feitas por aqueles que foram os primeiros arquitetos e engenheiros do Brasil.
Trata-se de importante descoberta arqueológica que vai valorizar um povo sem nome e sem história. Um povo relegado a um plano inferior e menosprezado pela maioria dos cientistas e pesquisadores.

Dele quase nada sabemos. Qual é a sua etnia, de onde veio, quanto tempo habitou o Brasil e que língua falava são pontos a debater.
No entanto o seu legado mostra que ele era: muito mais inteligente, complexo e tecnológico que jamais poderíamos imaginar.
Foram eles que realmente descobriram e colonizaram a Amazônia e uma boa parte do Brasil.
E, misteriosamente, depois de uma vida autossustentável com milhares de anos de uma história cheia de realizações eles simplesmente desapareceram — sem deixar rastros.
Para onde foram?

Compre agora!
O livro, um eBook, só está à venda na Amazon. Aproveite o preço promocional!


Jacobi Consultoria
Minerador, quer negociar a sua área, ganhar dinheiro com a mineração, atrair sócios estrangeiros ou pesquisar os minérios em sua área? Por que esperar mais?

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

Mineração: as melhores apostas de 2016 20/1

A ameaça de Pasadena: a vez e a hora de Dilma Roussef 20/11

Conselhos ao geólogo recém-formado 8/9

O dilema da Vale 20/6

Por que a Vale ainda é uma boa aposta, mesmo com uma dívida de 116 bilhões de reais? 6/7

Vale: Murilo Ferreira na mira de Temer 6/2

Não sobra ninguém 26/5

Pasadena revisitada: a hora de Dilma Roussef? 25/5

A corrupção e o empresário brasileiro. Valeu a pena? 24/5

Agora que decapitaram o Cunha será que vão aprovar o malfadado código mineral? 5/5

O efeito impeachment: Petrobras bate todos os recordes e sobe 131% em 81 dias 15/4

Mercados mundiais reagem à subida dos preços das commodities: mineradoras decolam 13/4

Delação mostra ex-ministro de Minas e Energia como captador de propina do PMDB 7/4

Você já fez a sua offshore hoje? 4/5

O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi