O Portal do Geólogo
20/9/2018 04:06:09

Petróleo em queda: quem ganha e quem perde?



Publicado em: 18/1/2016 18:03:00

Afinal, a queda do barril de petróleo abaixo dos US$30 é uma boa ou uma má notícia?

Em 2014, quando os Estados Unidos, graças aos folhelhos (xistos), haviam dobrado a produção de petróleo o mundo viu um fenômeno raro. Os membros da Opec aumentaram a produção para manter a fatia de mercado e para enfraquecer os americanos que, na época, tinham custos elevados para produzir o óleo dos xistos.

O tiro saiu pela culatra.

Sob pressão os produtores americanos se mostraram criativos e resilientes. Em pouco tempo o fracking foi ampliado e novas técnicas de sondagens horizontais foram criadas. Os produtores otimizaram os processos e passaram a perfurar mais de dez novos furos horizontais a partir de um único poço de produção aperfeiçoando ainda mais as técnicas de sondagem e extração.

Em decorrência conseguiram reduzir os custos operacionais e os Estados Unidos continuam a produzir imensas quantidades de óleo e gás a partir de suas jazidas de folhelhos betuminosos.

Desde 2010 a produção americana de óleo praticamente dobrou, (veja o gráfico abaixo) graças à exploração dos folhelhos (oil shales). Este gráfico desmistifica a história de que a produção de óleo dos folhelhos foi paralisada com a queda dos preços.

Média mensal da produção de petróleo USA

Com toda essa produção o que se vê é uma oferta maior que a procura, o que acelera ainda mais a queda dos preços do barril.

Com a entrada no mercado do petróleo iraniano o aumento da produção iraquiana, que duplicou em pouco tempo e a desaceleração na China a tendência é de uma queda ainda mais forte.

Vários analistas apostam em preços do barril ao redor dos US$20,00.

Se isso ocorrer muitos países irão sofrer, especialmente a Rússia e os países árabes.

Este cenário de queda afeta (quem diria) a Arábia Saudita que começa a se enfraquecer com a crise e com a guerra fria contra o Irã.

Eles e os demais membros da OPEC precisam de um preço do óleo muito acima do atual para voltar a crescer. Acredita-se que somente os Sauditas precisarão de um preço em torno de US$100 para equilibrar o orçamento.

A situação é grave e leva a oligarquia saudita, rachada por brigas internas pelo poder, a considerar a abertura de capital de sua maior empresa a Aramco, como forma de financiar o buraco aberto pela conta do óleo.

Empresas de petróleo e bancos estão enfrentando grandes prejuízos.

No outro lado deste espectro milhões de pessoas celebram as sucessivas quedas do preço do petróleo. Para elas todo o dia é Natal.

Os americanos, por exemplo, estão pagando preços cada vez menores pelo combustível e pelo gás o que implica em uma economia significativa no orçamento familiar. Nos Estados Unidos e em países Europeus e asiáticos como o Japão o povo tem grandes motivos para celebrar a cada queda de preço, que é repassada à população.

O custo familiar está em queda e isso fortalece as vendas. É o retorno das SUVs nos Estados Unidos.

Muitas empresas estão, também, experimentando importantes reduções nos custos operacionais devido às quedas do preço do barril. Mineradoras que lidam com frotas gigantescas e com fretes exorbitantes estão tendo um alívio importante no fluxo de caixa. É o caso das gigantes Vale e Rio Tinto, que conseguem extrair da queda do petróleo um alívio para a queda do minério de ferro.

Já aqui no Brasil, como era de se esperar, continuamos na contramão.

Enquanto os preços do petróleo despencam no mercado internacional a gasolina brasileira sobe desenfreadamente causando inflação e desemprego. Tudo para tapar os furos orçamentários de um governo perdulário e incompetente.

Este aumento dos combustíveis brasileiros é o que salva a Petrobras do colapso.

A empresa continua a aumentar a produção de petróleo em poços que, se já não estão, entrarão no vermelho.

Há menos de um ano o governo dizia que até US$45/barril o pré-sal ainda seria viável. Hoje, com o barril abaixo dos US$30 praticamente todo o pré-sal está no vermelho e só resta apostar em uma reviravolta no mercado mundial o que parece improvável.

Com pouco caixa, valendo pouco, rebaixada a má pagadora e com uma dívida sete vezes maior do que o seu valor de mercado a Petrobras tenta vender os seus principais ativos para sobreviver.

Hoje a empresa cogita na venda de poços do pré-sal e até participações na BR Distribuidora.




Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo - a brazilian geologist specialized in mineral exploration

  


Atenção: todo o conteúdo intelectual deste site tem seu direito autoral protegido pela legislação vigente. Caso queira copiar e/ou publicar conteúdo ou parte dele favor entrar em contato com o autor que assina a matéria.
 


editoriais energia geoestatais mercados    3098

Calcita ótica puríssima
Calcita Ótica - Espato de Islândia totalmente transparente, puríssima garantida pelo Portal do Geólogo

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

Trump pode ser o catalizador de um novo boom na mineração 10/11

Mineração: em quem apostar as fichas? 22/6

Sauditas preparam uma saída para a armadilha do petróleo 25/4

Commodities em alta conspiram a favor da mineração 20/4

Mercados mundiais reagem à subida dos preços das commodities: mineradoras decolam 13/4

Petrobras é obrigada a dar baixa em campos de petróleo e tem o pior ano de sua história 22/3

Alta generalizada atinge o barril de petróleo, o minério de ferro e o cobre. É hora de comprar? 3/8

Petrobras vai paralisar sondas em seis estados 23/2

Ibovespa sobe mais de 3% com notícias da China e da Lava Jato 22/2

Confirmado: meteorito matou o motorista indiano 15/2

Petrobras vale 4,3 vezes menos do que a Ambev 11/2

Ações das grandes petroleiras em alta. Aqui no Brasil a Petrobras, uma penny stock, cai mais de 5% 26/1

Petrobras: agonia e dor 20/1

Petrobras vai ter que cortar na carne para sobreviver 16/1


O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003
As mais lidas
1 : Dele2maio2018 ...
2 : dele 4nov ...
3 : index ...
4 : aguahisteria ...
5 : deslizamentos ...
6 : dele-23maio17 ...
7 : dele abaixo de 200 24DEZ15 ...
8 : novoboomdaexploracao ...
9 : Santa Maria ...
10 : encontreiverbetes ...
Calcita Extra Âmbar
Raridade à venda: calcita ótica âmbar
Calcita Ótica Puríssima
Espato de Islândia transparente, puríssimo

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi