O Portal do Geólogo
13/11/2019 04:48:10

Mina de vanádio de Maracás preços baixos comprometem a operação



Publicado em: 19/1/2015 16:34:00

A Largo Resources fez a primeira mina de vanádio do Brasil (Maracás) e como tal foi intensamente festejada.

A mina de Maracás, localizada na Bahia, é controlada pela canadense Largo Resources. Conforme os estudos de viabilidade econômica, feitos em 2007, tudo parecia estar muito bem e as expectativas de lucros eram alimentadas pelos excelentes preços do vanádio.

Os óxidos de vanádio eram comercializados a preços crescentes que atingiram US$19/kg V2O5 na época dos estudos.

Nos estudos de cash flow e previsões do scoping study de 2007 a Largo utilizou o preço do V2O5 de US$3.5 por libra (US$7.7/kg). Um preço conservador. O estudo chegou a conclusão que o custo operacional da mina seria de US$47,13/tonelada.

No cash flow, alimentado com esse preço a Largo conseguiu um NPV10% modesto de US$58.67 milhões mas um excelente IRR de 18,8%.

O break-even do V2O5 era de US$2,06/libra.

Desde então as coisas mudaram. Os preços do V2O5 no mercado caíram abaixo de US$5 por libra o que só havia ocorrido há 10 anos atrás (veja o gráfico).

Apesar de seus executivos não acreditarem que os preços permaneçam em queda, o projeto se ressente de um fluxo de caixa mais modesto e com um mercado do vanádio em queda.

Em janeiro de 2015 a produção está em torno de 55% da capacidade da mina e a Largo ainda espera atingir o pico no terceiro trimestre de 2015.

Mas, infelizmente, os acionistas da empresa não comungam com o otimismo de seus executivos.

As ações da Largo Resources despencaram  63% desde julho de 2014, quando eram negociadas a $3.50. Hoje a ação da Largo está cotada em $1.29 e parece não ter atingido, ainda, o fundo do poço...

Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo

  

 


mercados ferrosos minex geojr    5315
12.000 ANOS DE ABANDONO  um livro de Pedro Jacobi

Caro usuário do Portal do Geólogo
Se você gosta de descobertas arqueológicas inéditas no meio da Amazônia vai gostar do livro que estou lançando. É um não ficção sobre uma pesquisa real que estou fazendo.

Com o avanço do desmatamento e com o auxílio da filtragem digital em imagens de satélites, descobri nada menos do que 1.200 belíssimas construções milenares, no meio da Amazônia — totalmente inéditas.

São obras pré-históricas, algumas datadas em 6.000 anos, incrivelmente complexas e avançadas — as maiores obras de aquicultura da pré-história que a humanidade já viu.
Neste livro você se surpreenderá com essas construções monumentais, grandiosas e únicas, feitas por aqueles que foram os primeiros arquitetos e engenheiros do Brasil.
Trata-se de importante descoberta arqueológica que vai valorizar um povo sem nome e sem história. Um povo relegado a um plano inferior e menosprezado pela maioria dos cientistas e pesquisadores.

Dele quase nada sabemos. Qual é a sua etnia, de onde veio, quanto tempo habitou o Brasil e que língua falava são pontos a debater.
No entanto o seu legado mostra que ele era: muito mais inteligente, complexo e tecnológico que jamais poderíamos imaginar.
Foram eles que realmente descobriram e colonizaram a Amazônia e uma boa parte do Brasil.
E, misteriosamente, depois de uma vida autossustentável com milhares de anos de uma história cheia de realizações eles simplesmente desapareceram — sem deixar rastros.
Para onde foram?

Compre agora!
O livro, um eBook, só está à venda na Amazon. Aproveite o preço promocional!


Jacobi Consultoria
Minerador, quer negociar a sua área, ganhar dinheiro com a mineração, atrair sócios estrangeiros ou pesquisar os minérios em sua área? Por que esperar mais?

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

Mt Peake uma mina de vanádio e titânio entrará em produção em 2018 20/8

O fim do imbróglio de Currais Novos: Largo vai pagar multa de US$11,5 milhões 3/4

Geólogos acreditam na extração econômica de ouro e metais preciosos nos esgotos 23/3

Largo Resources em queda diz não saber a causa... 2/2

O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi