O Portal do Geólogo
13/11/2019 22:56:46

Horizonte..continuação



Publicado em: 26/1/2015 16:57:00

Os estudos de pré-viabilidade econômica mostram, para um cenário de produção de 2,7Mt por ano, um NPV8% de US$1.2 bilhões com um IRR de 21% para um preço do níquel de US$19.000/t.

Este estudo indicou, também, um break-even de US$14.060/t para o preço do níquel.

Este break-even, nos preços de hoje, parece muito alto e pode ameaçar a economicidade do projeto.

O preço do níquel na Bolsa de Londres, hoje, é de US$14.760/t...

Ou seja, com esses preços o projeto está no empate.

Os estudos metalúrgicos feitos pela Horizonte Minerals, feitos no Canadá, mostraram que o minério do Araguaia tem uma razão SiO2/MgO similar ao jazimento de Cerro Matoso da BHP. A Horizonte pretende, consequentemente, usar um processo de pirometalurgia que irá produzir um produto de ferroníquel (20% Ni – veja a foto) ao longo de 25 anos da vida útil da mina.

Concentrado de níquel e ferro 



Para confirmar os teores está sendo elaborado um estudo de bulk sampling (amostra de grande volume) onde furos verticais de grande diâmetro intersectam o minério e são analisados.

Os últimos resultados da Horizonte Minerals são muito alentadores: os teores de níquel variam entre 1,99% e 2,17% para intersecções de 12,45 a 13,95m.

Esta amostra de grande volume, com 200 toneladas, será processada em fevereiro na planta piloto do projeto.

Se os teores e recuperações forem confirmados esta área, possivelmente, será escolhida para o startup da mina.

Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo

  

 


   360
12.000 ANOS DE ABANDONO  um livro de Pedro Jacobi

Caro usuário do Portal do Geólogo
Se você gosta de descobertas arqueológicas inéditas no meio da Amazônia vai gostar do livro que estou lançando. É um não ficção sobre uma pesquisa real que estou fazendo.

Com o avanço do desmatamento e com o auxílio da filtragem digital em imagens de satélites, descobri nada menos do que 1.200 belíssimas construções milenares, no meio da Amazônia — totalmente inéditas.

São obras pré-históricas, algumas datadas em 6.000 anos, incrivelmente complexas e avançadas — as maiores obras de aquicultura da pré-história que a humanidade já viu.
Neste livro você se surpreenderá com essas construções monumentais, grandiosas e únicas, feitas por aqueles que foram os primeiros arquitetos e engenheiros do Brasil.
Trata-se de importante descoberta arqueológica que vai valorizar um povo sem nome e sem história. Um povo relegado a um plano inferior e menosprezado pela maioria dos cientistas e pesquisadores.

Dele quase nada sabemos. Qual é a sua etnia, de onde veio, quanto tempo habitou o Brasil e que língua falava são pontos a debater.
No entanto o seu legado mostra que ele era: muito mais inteligente, complexo e tecnológico que jamais poderíamos imaginar.
Foram eles que realmente descobriram e colonizaram a Amazônia e uma boa parte do Brasil.
E, misteriosamente, depois de uma vida autossustentável com milhares de anos de uma história cheia de realizações eles simplesmente desapareceram — sem deixar rastros.
Para onde foram?

Compre agora!
O livro, um eBook, só está à venda na Amazon. Aproveite o preço promocional!


Jacobi Consultoria
Minerador, quer negociar a sua área, ganhar dinheiro com a mineração, atrair sócios estrangeiros ou pesquisar os minérios em sua área? Por que esperar mais?

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

Mineração: adicionar valor ou morrer tentando... 3/9

Filipinas em guerra pelo meio ambiente 1/8

A liquidação da Mirabela Nickel 20/6

Cientistas descobrem que adaga de Tutankamon é feita de meteorito 6/2

Vale: Murilo Ferreira na mira de Temer 6/2

Estudo em meteoritos mostra que oxigênio era abundante na atmosfera terrestre primitiva 5/11

Morre aos 56 anos Roger Agnelli, o executivo que colocou a Vale na lista das maiores do mundo 20/3

Iniciativa privada a um passo do Hélio-3 5/1

Que tal dar um meteorito de Natal? Este aqui vai custar mais de 1 milhão de dólares... 21/12

O fim da mineração? 3/12

Janot quer manter Onça Puma fechado 3/12

A lama da Samarco e o futuro do Rio Doce 26/11

Desastre da Samarco: a lama analisada em Baixo Guandu está contaminada por arsênio 14/11

Ferrosos ou metais básicos? 14/10

O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi