O Portal do Geólogo
13/11/2019 04:48:30

China se beneficia da queda das commodities e pode crescer acima do esperado



Publicado em: 8/1/2015 14:58:00

Uma das grandes preocupações dos economistas é o desaquecimento da economia chinesa em 2014 e 2015. Acredita-se que o PIB chinês tenha caído de 7,7% em 2013 para 7,4% em 2014. Caso essa tendência continue os impactos sobre a economia mundial serão severos.

No entanto, nem tudo está assim tão ruim para os chineses.

Os dois principais produtos, que alavancam a economia da China, caíram significativamente em 2014 e 2015. Estamos falando do petróleo e do minério de ferro, commodities que a China depende e é a maior importadora do mundo.

O impacto destas quedas de preços é imediato e muito importante.

A China importa 300 milhões de toneladas de óleo por ano e quase 1 bilhão de toneladas de minério de ferro. Com as quedas do preço os chineses estão tendo um ganho imediato na importação destas commodities de mais de US$75 bilhões.

Uma boa parte desse alívio é repassada diretamente para a população que vê uma significativa redução nos seus custos.

Para o Governo Chinês, que vem investindo somas bilionárias no estímulo da economia, essas notícias devem cair como bênçãos, já que a inflação cai e o cidadão tem o seu poder aquisitivo ampliado.

  Calcula-se que para cada 10% de queda nos preços do petróleo o PIB chinês deva crescer 0,15%. Se essa situação perdurar ao longo de 2015, o PIB poderá voltar aos 8% o que deve significar o início de um novo ciclo de crescimento global.

Os reflexos já se fazem sentir: a Ford informou que em 2014 as vendas de automóveis na China cresceram 19% atingindo 1,1 milhão de veículos. O mesmo ocorre com a GM e suas associadas chinesas que venderam 12% a mais, atingindo 3,5 milhões de unidades. Somente em dezembro a GM vendeu 31,9% a mais do que o mesmo mês em 2013.

Autor:   Pedro Jacobi - O Portal do Geólogo

  

 


editoriais energia ferrosos vocesabia    336
12.000 ANOS DE ABANDONO  um livro de Pedro Jacobi

Caro usuário do Portal do Geólogo
Se você gosta de descobertas arqueológicas inéditas no meio da Amazônia vai gostar do livro que estou lançando. É um não ficção sobre uma pesquisa real que estou fazendo.

Com o avanço do desmatamento e com o auxílio da filtragem digital em imagens de satélites, descobri nada menos do que 1.200 belíssimas construções milenares, no meio da Amazônia — totalmente inéditas.

São obras pré-históricas, algumas datadas em 6.000 anos, incrivelmente complexas e avançadas — as maiores obras de aquicultura da pré-história que a humanidade já viu.
Neste livro você se surpreenderá com essas construções monumentais, grandiosas e únicas, feitas por aqueles que foram os primeiros arquitetos e engenheiros do Brasil.
Trata-se de importante descoberta arqueológica que vai valorizar um povo sem nome e sem história. Um povo relegado a um plano inferior e menosprezado pela maioria dos cientistas e pesquisadores.

Dele quase nada sabemos. Qual é a sua etnia, de onde veio, quanto tempo habitou o Brasil e que língua falava são pontos a debater.
No entanto o seu legado mostra que ele era: muito mais inteligente, complexo e tecnológico que jamais poderíamos imaginar.
Foram eles que realmente descobriram e colonizaram a Amazônia e uma boa parte do Brasil.
E, misteriosamente, depois de uma vida autossustentável com milhares de anos de uma história cheia de realizações eles simplesmente desapareceram — sem deixar rastros.
Para onde foram?

Compre agora!
O livro, um eBook, só está à venda na Amazon. Aproveite o preço promocional!


Jacobi Consultoria
Minerador, quer negociar a sua área, ganhar dinheiro com a mineração, atrair sócios estrangeiros ou pesquisar os minérios em sua área? Por que esperar mais?

Só para você: veja as matérias que selecionamos sobre o assunto:

S11D, o sonho da Vale, entra em produção 18/1

Brasil: a volta dos investimentos 17/1

Bons ventos na mineração: o minério de ferro explode em 2017 16/1

Mineração: adicionar valor ou morrer tentando... 3/9

Filipinas em guerra pelo meio ambiente 1/8

Mineração: em quem apostar as fichas? 22/6

Em busca da grafita 20/6

Simandou: uma ameaça real ao domínio da Vale? 18/5

Cobre em queda ameaça mineradoras 5/12

Por que os investidores das grandes mineradoras estão sorrindo? 30/3

Quais os metais que irão mudar o futuro da humanidade? 23/3

A volta do minério de ferro: novas altas levam o preço da tonelada para perto dos US$60 21/3

Minério de ferro cai, mas não existe motivo para desespero 3/10

Alta generalizada atinge o barril de petróleo, o minério de ferro e o cobre. É hora de comprar? 3/8

O Portal do Geólogo

Geologia e Mineração contadas por quem entende

Desde 27/3/2003

Não entendeu a palavra?

Pesquise o termo técnico!




Pesquise no universo do Portal do Geólogo!

Digite uma palavra na caixa abaixo e estará pesquisando centenas de milhares de matérias armazenadas no nosso site.

 

 

palavra com mais de 2 letras
O Portal do Geólogo    Editor: Geólogo Pedro Jacobi